TAGUS

    DOURO

    lióz, Pêro Pinheiro
    dimensões aproximadas: 890 x 500 x 165mm
    peso: 11,8 Kg

    Rocha sedimentar, Lioz da zona de Pero Pinheiro, Sintra, Lisboa, Portugal, de tons creme, cinzento e amarelo. Esta pedra é também conhecida pela pedra de Lisboa, devido á sua abundante utilização, na arquitectura e estatuária da cidade e também pelas pedreiras iniciais se situarem onde hoje existe a mata de Monsanto.
    Calcário muito denso e rijo, de excelentes propriedades de modelação, permite arestas vivas, e muito detalhe.


    Luz, linha, movimento, ritmo e contorno, são as palavras-chave deste ciclo de receptáculos para a água.

    Exploramos as linhas orgânicas, deixadas pela acção do vento, na paisagem dunar, os ritmos traduzidos em escrita, insinuada na areia, e as provocadas pelas ondas e marés. O estudo atento desta circunstância, alberga uma quantidade infindável de matéria e ensinamento. Todo o desenho é perfeito e único.

    Num outro plano, puramente objectal e matérico, socorremo-nos da sua propriedade plástica, densidade equilibrada do cristal, brilho e transparência. Adicionando luz, sombra, e perspicuidade, a energia da peça rivaliza, com as vagas das ondas, as dunas e o vento.

    Não utilizar produtos de limpeza com ácidos, designadamente o muriático, soda cáustica, ou outros produtos abrasivos, isso poderá danificar a superfície da pedra.

    Atenção!
    As imperfeições de acabamento, nomeadamente, riscos ou ligeiros empenamentos de superfície, são assim deixados intencionalmente, para que seja perceptível, que são feitos manualmente e únicos, não sendo de resto importantes, na leitura geral da peça.

TWINS

EMILLY

MONDEGO